Consórcio Intermunicipal de Saúde da Região Sudeste - Juiz de Fora/MG

Consórcio Intermunicipal de Saúde da Região Sudeste - Juiz de Fora/MG

Apresentação

O Cisdeste é um consórcio que reúne 94 municípios do estado de Minas Gerais em prol do atendimento regionalizado de Urgência e Emergência. Com o consórcio, viabiliza-se a locomoção do paciente ao hospital de referência mais próximo. Atualmente, 20 hospitais estão credenciados na Rede, todos capacitados para o atendimento aos pacientes transportados por nossos veículos.

A sede está localizada em Juiz de Fora, onde estão distribuídas oito unidades móveis de atendimento, sendo 6  USB (Unidade de Suporte Básico) e 2  USA (Unidade de Suporte Avançado). Na região que integra o Consórcio, há, ainda, outras 31 ambulâncias.

O que é SAMU?

O SAMU é o  serviço de atendimento móvel de urgência e emergência 192 que atende à população. O serviço foi criado no ano de 2003 e faz parte da Política Nacional de Urgências e Emergências. Ele ajuda a organizar o atendimento na rede pública, prestando socorro à população em casos de emergência, seja nas vias publicas, residências ou empresas.

Com o SAMU 192, o governo está reduzindo o número de óbitos, o tempo de internação em hospitais e as sequelas, decorrentes da falta de socorro precoce. O serviço funciona 24 horas por dia com profissionais da área de saúde, como médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, além de condutores-socorristas. A equipe atende às urgências de natureza traumática, clínica, pediátrica, cirúrgica, gineco-obstétrica e de saúde mental da população.

Como Funciona?

O SAMU realiza o atendimento de urgência e emergência em qualquer lugar: residências, locais de trabalho e vias públicas, contando com a Central de Regulação, profissionais e veículos de salvamento.

O atendimento é feito após contato com a central pelo numero 192. Técnicos recebem a ligação na Central de Regulação e, ao identificarem a emergência, imediatamente transferem o telefonema para o médico regulador. Esse profissional faz o diagnóstico da situação e inicia o atendimento no mesmo instante, orientando o paciente, ou a pessoa que fez a chamada, sobre as primeiras ações.

Ao mesmo tempo, o médico regulador avalia qual o melhor procedimento para o paciente: orienta a pessoa a procurar um posto de saúde; designa uma ambulância de suporte básico de vida, com auxiliar de enfermagem e socorrista para o atendimento no local; ou, de acordo com a gravidade do caso, envia uma UTI móvel, com médico e enfermeiro. Com poder de autoridade sanitária, o médico regulador comunica a urgência ou emergência aos hospitais públicos e, dessa maneira, reserva leitos para que o atendimento de urgência tenha continuidade.

Organograma: